Exclusivo

Cortar na comida para pagar a casa

Cortar na comida para pagar a casa

Família de cinco pessoas nunca foi de férias e não vai a restaurantes. Orçamento é contabilizado ao cêntimo.

A partir do dia 25, Patrícia e João Azevedo serão obrigados a "apertar mais o cinto" para conseguirem suportar o aumento de 47 euros da prestação da casa, onde vivem com os três filhos, em Leiria. Não falhar o pagamento do crédito bancário e das contas da casa é a principal preocupação do casal, pelo que a única solução para fazer face a esta despesa adicional passa por cortar na alimentação.

Quando souberam que as taxas de juro iam aumentar, Patrícia, de 44 anos, conta que ficaram com o "coração apertadinho", por desconhecerem o impacto que teria nas suas vidas. Ao consultarem o extrato da conta, constataram que subiu de 240 para 287 euros. "Claro que faz diferença", observa João, 46 anos. "Muita diferença", acrescenta Patrícia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG