Consumidores

Cotação da eletricidade atinge novos máximos mas tarifas mantêm-se

Cotação da eletricidade atinge novos máximos mas tarifas mantêm-se

Empresas vão apresentar tarifários em 2022 pelos aumentos ditados pela ERSE para o mercado regulado.

O preço da eletricidade do dia de hoje está num novo máximo (175,39€ por megawatt hora) no mercado ibérico de energia (MIBEL), o que representa uma subida de cerca de 80% nos últimos três meses. Contudo, estes valores não são repercutidos de imediato nos consumidores, até porque a energia que lhes foi vendida pode ter sido negociada a preços mais baixos há muitos meses. Além disso, a concorrência leva as companhias mais conhecidas a não se afastarem muito da tarifa regulada, em Portugal, pela Entidade Reguladora do Setor Energético (ERSE).

PUB

Os valores da eletricidade dispararam no MIBEL, nos últimos meses, devido ao aumento da cotação do gás natural, que tem sido utilizado para produzir eletricidade na Europa, num ano de menos vento, sol e chuva. Mas é preciso colocar os valores em perspetiva. Um megawatt equivale a 1000 kilowatts. O novo máximo diário representa 0,175€ por Kw/hora. Os consumidores pagam pelo menos cem vezes mais do que esse preço grossista na fatura mensal de eletricidade. Para chegar a esse preço final, falta somar ao custo da eletricidade os custos de transporte e de distribuição (refletidos no acesso às redes que o ministro prometeu desonerar em 2022), a distribuição em baixa tensão, a manutenção da rede, os investimentos, o pessoal, os impostos e, enfim, o próprio lucro da comercializadora.

Coladas à regulada

Quanto a aumentos na fatura, as maiores comercializadoras de eletricidade admitiram, ao JN, estar a aguardar o anúncio do tarifário regulado pela ERSE para 2022. Uma vez que os consumidores podem voltar ao mercado regulado em qualquer altura, a generalidade das comercializadoras refere que os seus tarifários não andarão longe da tarifa regulada (a Endesa diz mesmo que ficará abaixo desses valores), e só a EDP Comercial acrescenta que "a estratégia tarifária dependerá sempre da evolução dos preços no mercado grossista".

A Galp acrescenta que "os preços da eletricidade são normalmente atualizados numa base anual, em linha com a revisão anual das tarifas e com a evolução dos custos da energia elétrica".

"O mercado de energia ibérico não pode ser ignorado, pelo que, apesar das diferentes possibilidades de aprovisionamento que cada agente tenha, o preço de venda tenderá sempre a refletir no custo de energia do mercado", admitiu fonte da Iberdrola, acrescentando que a empresa "segue uma estratégia de aprovisionamento [compra antecipada] que protege os seus clientes durante o período contratual".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG