greve

CP diz que 54% dos comboios não circularam, Sindicato aponta para 70%

CP diz que 54% dos comboios não circularam, Sindicato aponta para 70%

Esta sexta-feira, até às 10.00 horas, 54% dos comboios urbanos de Lisboa foram suprimidos devido à greve, segundo as contas da CP, mas o Sindicato Ferroviário da Revisão Itinerante Comercial afirma que 70% das ligações não se realizaram.

"Às 10.00 horas da manhã estávamos com 54% de supressões, portanto 46% de comboios realizados", assinalou a porta-voz da CP, Ana Portela, salientando que dos 217 comboios programados para aquele período circularam 100.

Segundo a mesma fonte, a CP deverá conseguir garantir, até às 14.00 horas, que os comboios circulem de 20 em 20 minutos na linha de Cascais e que na linha de Sintra tentará que pelo menos se realizem um ou dois comboios por hora.

Ainda de acordo com Ana Portela, na linha da Azambuja também deverá realizar-se um comboio por hora e na linha do Sado a situação está normalizada.

Por outro lado, Luís Bravo, presidente do Sindicato Ferroviário da Revisão Itinerante Comercial (SFRCI), diz que, até às 10.00 horas, a greve provou a supressão de 70% dos comboios.

"Registámos hoje uma taxa de adesão muito grande na CP Lisboa. Estamos a falar na ordem dos 80% dos trabalhadores da revisão e da estação, que provocou a supressão de 70% dos comboios e o encerramento de 95% das bilheteiras", indicou.

Os trabalhadores das bilheteiras e revisores dos comboios urbanos de Lisboa estão em greve desde quarta-feira e até hoje, em protesto contra o pagamento de apenas 50% (e não 100) dos dias de feriado e de folga.

PUB

Sobre os motivos da greve, o sindicato indicou em comunicado que os trabalhadores das bilheteiras e revisores pretendem ser pagos a 100% nos dias de descanso e feriados, como está estipulado no acordo de empresa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG