Tecnologia

Crise dos microchips engordou lucros da Samsung em 52%

Crise dos microchips engordou lucros da Samsung em 52%

O maior produtor do mundo de microchips para telemóveis, a Samsung, estima ter alcançado um lucro de 13,8 biliões de won, cerca de 10,2 mil milhões de euros no quarto trimestre de 2021. Cifra que compara com os 7,4 mil milhões de proveitos alcançados no quarto anterior.

O lucro recorde da Samsung do quarto tremeste de 2021 ficou abaixo das expectativas dos analistas, que estimavam proveitos na ordem dos 15,2 biliões de won (cerca de 11,2 mil milhões de euros).

A empresa sul-coreana justificou a diferença com os bónus pagos aos trabalhadores no final do ano. Especialistas do setor acrescentam que os investimentos da Samsung em publicidade nos telemóveis também encurtaram as margens, apesar do resultado recorde.

O lucro da empresa aumentou, cerca de 52%, enfunado pelo aumento da procura de chips de memória para a indústria eletrónica. A falta de material, que afetou a produção de carros, computadores e telemóveis, empurrou os preços dos circuitos integrados para cima.

"A Samsung está muito bem posicionada par beneficiar do aumento recorde da procura de material eletrónico e de computadores", disse o analista de tecnologia Sam Reynolds, em declarações ao site da BBC. Durante a pandemia, com mais pessoas confinadas em casa, a trabalhar ou a relaxar, com novos e mais potentes computadores, tablets, televisores ou consolas de jogos, houve um aumento da procura de material eletrónico.

PUB

A quebra nos preços dos microprocessadores, no final de 2021, foi inferior ao estimado pelos especialistas, porque a procura se manteve robusta, especialmente ao nível de de chips de memória, observou CW Chung, chefe do grupo asiático de pesquisa tecnológica Nomura Holdins Inc, citado pelo "The Wall Street Journal".

Os preços dos chips devem baixar na primeira metade de 2022, embora a pandemia, causa e consequência do aumento da procura e da quebra de oferta de material eletrónico, continue a ajudar a Samsung a manter os preços (e os lucros). O ajustamento de produção anunciado para a fábrica de Xian, cidade chinesa de 13 milhões de habitantes em confinamento desde 22 de dezembro, provocou uma redução da produção, que face à continuada elevada procura se reflete nos preços.

"A moeda sul-coreana continua a depreciar, tornando as exportações da Samsumg mais apetecíveis", acrescentou o analisa de tecnologia Sam Reynolds, em declarações ao site da BBC. Chung acredita que os contratos para a produção de chips vão continuar a dar muito lucro à marca sul-coreana, uma vez que as empresas ainda conseguem cobrar preços mais elevados, aproveitando a crise de oferta.

Analistas da S&P Global Market estimam que a Samsung tenha faturado cerca de 75 biliões de won em 2021, algo como 54 mil milhões de euros, cerca de um quarto de toda a riqueza produzida em Portugal, o chamado Produto Interno Bruto (PIB) nacional, que é de cerca de 220 milhões de euros.

A Samsung é uma referência do mundo da eletrónica, como fabricante de material, como televisões, telemóveis e aparelhos médicos, e como fornecedor de componentes a grandes empresas como a Sony ou a Apple.

A Samsung lidera a fileira de empresas eletrónicas que apostam fortemente na produção de chips, tendo anunciado mais de 180 mil milhões de euros de investimentos na área para os próximos três anos. Os valores já incluem os 15 mil milhões para a construção de uma fábrica em Taylor, no Texas, EUA.

A "Taiwan Semiconductor Manufacturing", que produz mais de metade dos chips a nível mundial, anunciou um investimento de 88 mil milhões de euros, nos próximos três anos, para aumentar a capacidade de produção da empresa. A Intel, outro dos gigantes do ramo, anunciou a construção de fábricas de chips na Europa, num investimento de cerca de 78 milhões de euros.

Nenhum das empresas se deixou assentar com a previsão da descida de preços dos chips. Os DRAM devem recuar cerca de 8%, face ao quarto trimestre de 2021, enquanto os NAND vão retrair até 5%, segundo estimativas da TrendForce, uma empresa de Taiwan especialista em pesquisas de mercado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG