Economia

FMI admite "erros" na austeridade aplicada em Portugal

FMI admite "erros" na austeridade aplicada em Portugal

O Fundo Monetário Internacional fez um mea culpa em relação à austeridade aplicada em Portugal.

"Penso que o FMI não mudou de posição, mas foi o primeiro a dizer 'atenção, é demasiada consolidação orçamental, demasiado depressa, é preciso dar tempo ao tempo'. E dissemos a mesma coisa tanto para a Grécia, como para Portugal, ou para Espanha, que não estava sob programa", disse Christine Lagarde esta terça-feira numa conferência em Bruxelas, citada pelo jornal Expresso.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia