Energia

China prepara uma OPA sobre a EDP

China prepara uma OPA sobre a EDP

O Expresso avança que um consórcio de investidores chineses, em que se inclui a China Three Gorges, vai lançar uma oferta pela elétrica.

Um consórcio chinês de que faz parte a China Three Gorges estará a preparar uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a EDP, avançou o Expresso. A operação não deverá sofrer entraves por parte do Governo mas deverá ser considerada hostil pela administração da EDP.

A informação de que a China quer lançar uma oferta surge depois das notícias que indicavam que a Enel e a Engie estariam também interessadas em comprar a elétrica portuguesa. Fonte oficial da EDP optou por não comentar a notícia.

Já o regulador do mercado de capitais, a CMVM, decidiu suspender os títulos da EDP e também da EDP Renováveis, à espera que seja comunicada informação relevante.

O Estado chinês detém já 28,25% da elétrica (23,27% através da China Three Gorges e 4,98% pela CNIC). Além de Pequim, os maiores acionistas da empresa liderada por António Mexia são o Capital Group (detém 125), a família espanhola Masaveu (7,19%) e BlackRock. A maior gestora de ativos do mundo detém 5% da EDP.

O governo de Abu Dhabi tem uma posição de 4,06% e o Qatar 2,27%. O fundo soberano da Noruega controla 2,75% e a argelina Sonatrach 2,38%. O único grande investidor português na EDP é o BCP. O banco e os seus fundos de pensões controlam 2,44%.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia