Mercado

CMVM suspende ações da EDP e EDPR

CMVM suspende ações da EDP e EDPR

A CMVM ordenou a suspensão da negociação dos títulos da EDP e da EDP Renováveis até à divulgação de informação.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários ordenou a suspensão da negociação dos títulos da EDP e da EDP Renováveis até à divulgação de informação na sequência da notícia de que está em preparação uma Oferta Pública de Aquisição sobre o grupo.

Segundo o Expresso, um consórcio chinês de que faz parte a China Three Gorges estará a preparar uma OPA sobre a EDP.

A operação não deverá sofrer entraves por parte do governo mas deverá ser considerada hostil pela administração da EDP.

A informação de que a China quer lançar uma oferta surge depois das notícias que indicavam que a Enel e a Engie estariam também interessadas em comprar a elétrica portuguesa. "O conselho de administração da CMVM deliberou (...), a suspensão da negociação das ações da EDP e da EDP Renováveis, aguardando a divulgação de informação relevante ao mercado", diz o regulador num comunicado divulgado na sua página na Internet esta sexta-feira.

Fonte oficial da EDP optou por não comentar a notícia.

A China Three Gorges é o maior acionista da EDP, com 23,27% do capital, e empresa estatal chinesa CNIC tem 4,98% da elétrica. Entre os restantes acionistas de referência da EDP estão o Capital Group, com 12%, a Oppidum Capital, que detém 7,19% da empresa, e a BlackRock, com 5% do capital.

As ações da EDP fecharam a sessão desta sexta-feira a subir 0,75% para 3,11 euros e as da EDP Renováveis encerraram a valorizar 0,58% para 7,845 euros.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

ver mais vídeos