O Jogo ao Vivo

João Leão

Receitas de IRS crescem 1% em agosto com fim de lay-off simplificado

Receitas de IRS crescem 1% em agosto com fim de lay-off simplificado

Ministro das Finanças aponta sinais de recuperação acima do esperado no terceiro trimestre, mas quarto trimestre pode não ser tão bom.

As receitas de IRS em agosto terão crescido 1% face ao mesmo mês do ano passado, num valor corrigido de efeitos extraordinários, avançou esta quinta-feira o ministro das Finanças, João Leão, entrevistado no programa Grande Entrevista da RTP 3. A subida atinge os 7% quando inclui esses efeitos extraordinários.

A subida ocorre no quadro de uma descida de 15% nas receitas fiscais até julho e, segundo João Leão, resulta do regresso das empresas à atividade e fim do lay-off simplificado para a generalidade das empresas. É, segundo o governante, um dos sinais de melhora visíveis em alguns indicadores económicos nos meses mais recentes.

"No terceiro trimestre já assistimos a sinais de recuperação, até acima do que estávamos à espera", afirmou João Leão, apontando a estabilização dos valores de pagamentos multibanco, evolução da atividade na construção e abrandamento das quedas nas exportações.

Apesar destes sinais, o governo não prevê alterações no défice previsto para este ano, 7% do PIB, uma vez que mais à frente, a partir de outubro, antecipa agora piores condições do que antes.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Outras Notícias