Economia

Sem teto de segurança: Governo acaba com limite à subida do IMI

Sem teto de segurança: Governo acaba com limite à subida do IMI

O Governo vai eliminar a cláusula de salvaguarda do IMI que limitava as subidas deste imposto em 2013 e 2014 a 75 euros.

A fatura do IMI das casas que ainda não tinham o valor patrimonial tributário determinado pelas regras deste imposto e que estão agora a ser alvo de uma avaliação geral, estava prevista subir de forma gradual ao longo dos próximos dois anos. Mas este travão, vai ser eliminado, segundo anunciou o ministro das Finanças.

"Será eliminada a clásula de salvaguarda geral", disse Vitor Gaspar quando referiu as medidas fiscais que vão incidir sobre o património. O ministro não esclareceu, contudo, se esta eliminação será para todos ou se se manterá para alguns contribuintes com rendimentos abaixo da média.

No final deste ano deverá ficar concluído o processo de avaliação geral que envolve cerca os 5,2 milhões de imóveis que não foram transacionados depois de janeiro 2004. Isto significa que as notas de IMI que forem emitidas em 2013 (relativas ao imposto devido um ano antes) irão refletir já os novos VPT.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Outras Notícias