swap

Discussão do projeto de relatório dos swap foi adiada

Discussão do projeto de relatório dos swap foi adiada

A discussão do projeto de relatório da comissão de inquérito aos swap no Parlamento foi adiada para quarta-feira após o plenário, tendo os partidos até 27 deste mês para apresentar propostas de alteração.

A decisão foi tomada na reunião desta terça-feira da comissão que ia precisamente debater o relatório preliminar, na qual a oposição considerou "um desrespeito" o facto de a deputada relatora do PSD Clara Marques Mendes ter prestado declarações à comunicação social praticamente ao mesmo tempo que divulgava o documento aos deputados.

Além disso, criticou o adiamento na entrega do documento por Clara Marques Mendes, que devia ter ocorrido na segunda-feira.

O presidente da comissão de inquérito, Jorge Lacão, indicou então que o debate terá lugar na quarta-feira, logo após a sessão plenária, e adiantou que os partidos terão até 27 deste mês para apresentar propostas de alteração.

Jorge Lacão explicou ainda que no dia 3 de janeiro decorrerá uma sessão plenária da comissão, na qual será aferida a necessidade de realizar mais reuniões a 6 e 7 de janeiro, dia em termina o prazo da comissão.

A polémica dos swap instalou-se no início deste ano quando se soube que o IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública estimava em 3000 milhões de euros, no fim de 2012, as perdas potenciais dos swap contratados pelas empresas públicas e que o Governo estava em campo para reestruturar os contratos.

As empresas públicas já pagaram, até ao momento, 1008 milhões de euros para anular 69 contratos cujas perdas ascendiam a 1500 milhões de euros. Sobram outros 1500 milhões de perdas potenciais, sendo que mais de 70% são do Santander Totta, o único banco com swap problemáticos com o qual o Governo não conseguiu qualquer entendimento.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG