Comércio

Disparam queixas de consumidores nas compras online

Disparam queixas de consumidores nas compras online

Associação Deco quer que o legislador preencha "vazio legal" em caso de conflitos. Reclamações dispararam quase 70% num ano.

Há um "vazio legal" que está a deixar os consumidores nacionais desprotegidos quando fazem compras nos marketplaces. Estes "centros comerciais digitais" fazem a ponte com os vendedores registados, mas em caso de conflito no pós-venda não têm qualquer responsabilidade. As reclamações estão a disparar: até final de julho, eram 903 no Portal da Queixa, uma subida de 69% face há um ano.

"Queremos que o legislador português crie essa responsabilidade. O consumidor precisa de novas garantias neste novo modelo de negócio", defende Paulo Fonseca, coordenador do departamento Jurídico e Económico da Deco. "Em breve" a associação de defesa do consumidor vai deixar esse alerta na Secretaria de Estado do Consumidor e no Ministério da Economia.

Ler mais na edição impressa ou e-paper