FMI

Dívida dos países está próxima dos níveis de tempos de guerra

Dívida dos países está próxima dos níveis de tempos de guerra

A dívida pública dos países desenvolvidos está próxima dos níveis registados em tempos de guerra, afirmou, em Tóquio, a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde.

"O maior obstáculo [ao crescimento] é sem dúvida o enorme nível de dívida pública que, em média, atinge os 110% [do Produto Interno Bruto] nos países desenvolvidos, praticamente um nível de tempos de guerra", declarou Lagarde perante os representantes dos 188 países membros do FMI na reunião anual do organismo na capital japonesa.

Segundo as previsões do FMI, divulgadas esta semana, a dívida pública dos países desenvolvidos deverá ultrapassar os 110% este ano e os 113% em 2013.

Segundo a diretora-geral do fundo, combater esta dívida com um crescimento lento será "incrivelmente difícil", pelo que considera ser necessário reduzir "a bom ritmo" os défices. "É um caminho estreito, provavelmente longo e no qual não existem atalhos", prevê.

Lagarde reiterou o seu apelo à reforma do sistema financeiro, que, constatou, "não é mais seguro" do que no momento da falência do banco norte-americano Lehman Brothers, em 2008, que desencadeou a crise financeira. "Os excessos contínuos e os escândalos mostram que a cultura [financeira] ainda não mudou", declarou.

O sistema "é muito mais complexo, as atividades estão ainda concentradas em grandes instituições", precisou a diretora-geral do FMI ao acrescentar que o espetro de bancos "grandes demais para falir" continuam a "assombrar" o setor.

Outras Notícias