Economia

Quase 73 mil formam a família escutista

Quase 73 mil formam a família escutista

São a maior organização juvenil portuguesa, com quase 59 mil jovens e mais de 14 mil adultos voluntários que, em média, dedicam 10 horas/semana ao escutismo. Pago, o seu trabalho valeria 3500 euros/ano cada.

As contas foram feitas pela economista Boguslawa Sardinha, diretora da Escola Superior de Ciências Empresariais do Instituto Politécnico de Setúbal, juntamente com Olga Cunha, dirigente do Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português (CNE): em média, cada adulto voluntário do CNE dedica cerca de 10 horas por semana a esta atividade (sem contar com o tempo dedicado aos acampamentos), o que equivale a um valor económico de quase 48 milhões de euros em 2012, isto é, cerca de 3500 euros por voluntário.

Os cálculos foram feitos no ano passado, no âmbito de um estudo que se propunha fazer a caracterização do voluntariado do CNE, e apresentado no final do ano. As contas ao valor económico do trabalho dos 13760 voluntários adultos (número que aumentou para 14048 no ano passado) foram feitas tendo por base os mapas do valor/hora do Ministério do Trabalho e consoante a atividade desempenhada (educação, edição, apoio social, consultoria para a gestão, etc.).

Ao JN, a professora - cuja tese de doutoramento foi sobre economia do voluntariado - admitiu ter ficado "surpreendida" com o número de horas que os voluntários do CNE dedicam semanalmente às suas atividades. Mas também com outros dados revelados pelo inquérito (respondido por 1073 pessoas) como o facto de "os voluntários do CNE serem pessoas com qualificações muito altas": a maioria (37,3%) são pessoas licenciadas, casadas (51%), com um ou dois filhos (49,4%), trabalhadores por conta de outrem (71%) e que vivem em cidades (51%).

Outro dado curioso é o facto de homens e mulheres terem motivações diferentes para serem voluntários no CNE, mas globalmente todos o fazem porque querem reconhecimento pelo seu trabalho, querem conhecer novas pessoas e fazer amigos, por partilharem os valores da organização e por terem uma perspetiva de retorno positivo no futuro . Mais de um terço dos voluntários estão há mais de dez anos no CNE, instituição que celebrou em maio do ano passado 90 anos. v

ver mais vídeos