Economia

Pacheco de Melo diz que Salgado estava envolvido em todas as decisões estratégicas da PT

Pacheco de Melo diz que Salgado estava envolvido em todas as decisões estratégicas da PT

O ex-administrador financeiro da Portugal Telecom, Luís Pacheco de Melo, disse, esta quinta-feira, no Parlamento que Ricardo Salgado, ex-presidente do Banco Espírito Santo, exercia a sua influência em todas as matérias "importantes" relativas à operadora.

"Não houve decisão estratégica na PT em que não estivesse envolvido Ricardo Salgado", afirmou o responsável no decorrer da sua audição na comissão parlamentar de inquérito ao caso BES/GES.

Pacheco de Melo ilustrou com os seguintes casos: a venda da posição da PT na operadora brasileira Vivo à espanhola Telefónica, a oferta pública de aquisição (OPA) que a Sonae lançou sobre a PT, e o mais recente processo de fusão com a brasileira Oi.

Entre vários assuntos abordados ao longo das mais de quatro horas de audição, saltou à vista uma afirmação lançada pelo ex-administrador financeiro dar PT perante a insistência dos deputados sobre as razões da elevada exposição da operadora à dívida do Grupo Espírito Santo (GES).

Depois de já ter dito que os administradores da PT foram "enganados e defraudados" pelo Banco Espírito Santo (BES), Pacheco de Melo foi mais longe e usou a expressão "roubados", mostrando a sua indignação face ao investimento de quase 900 milhões de euros feito pela operadora em dívida de 'holdings' do GES, que não foi reembolsado e condicionou sobremaneira os termos da fusão com a brasileira Oi.

Outras Notícias