O Jogo ao Vivo

Economia

Durão Barroso considera que a união bancária é "prioridade natural"

Durão Barroso considera que a união bancária é "prioridade natural"

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, defendeu, esta quarta-feira, que a criação de uma união bancária na Europa deve ser vista como uma "prioridade natural", até porque a integração financeira é uma área onde "grandes progressos podem ser atingidos rapidamente".

José Manuel Durão Barroso, que falava no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, sublinhou que devem ser rapidamente adotadas as "propostas já em cima da mesa", sobre os requisitos de capital para o setor bancário. Num segundo ponto, Bruxelas deve estar pronta para uma "supervisão bancária mais integrada e comum" do setor.

"Os benefícios de aprofundamento da União Económica e Monetária e da criação de uma união bancária poderão ser aproveitados pelo desenvolvimento da união orçamental", acrescentou o presidente do executivo comunitário perante o hemiciclo de Estrasburgo.

Durão Barroso advertiu os eurodeputados para a necessidade de "vincular o desenvolvimento da união orçamental com o desenvolvimento da união política".

"Uma união económica e monetária mais profunda exige mais responsabilidade e legitimidade" dos Estados-membros, concretizou.

O presidente da Comissão Europeia discute esta manhã com os eurodeputados a agenda do próximo Conselho Europeu.

O encontro, a realizar no final do mês em Bruxelas, é aguardado com muita expetativa. Os líderes europeus deverão chegar a acordo sobre medidas para promover o crescimento e o emprego, a par das políticas de contenção orçamental que estão a ser levadas a cabo.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG