Portugal Mobi Summit

e-Niro da Kia no topo do ranking americano sobre satisfação com veículos elétricos

e-Niro da Kia no topo do ranking americano sobre satisfação com veículos elétricos

Maioria dos 10 mil inquiridos no EVX Ownership Study elegeu o crossover da marca sul coreana como a melhor do mercado generalista. O inquérito mostra ainda que bateria e alcance são os fatores que mais pesam na hora de escolher um elétrico.

O Kia e-Niro obteve o primeiro lugar no ranking "J.D. Power 2021 Electric Vehicle Experience (EVX) Ownership Study". O estudo inaugural da consultora americana questionou perto de 10 mil proprietários de veículos elétricos sobre critérios como custos de propriedade, autonomia da bateria ou prazer de condução, atribuindo ao modelo da marca sul coreana a mais alta pontuação (782) no segmento de mercado generalista. Os resultados dos níveis de satisfação dos condutores americanos colocaram o Chevrolet Bolt (745) em segundo e Hyundai Kona (743) em terceiro. No segmento premium, foi o Tesla Model S a obter a classificação geral mais alta, com uma pontuação de 798 numa escala até 1000 pontos.

"Este triunfo na categoria de generalistas do EVX Ownership Study testemunha a excelente receção dos nossos modelos elétricos junto dos proprietários, e posiciona-nos num excelente patamar, numa altura em que nos preparamos para lançar 11 entusiasmantes veículos elétricos de última geração até 2025", congratulou-se, em comunicado enviado à imprensa, Jason Jeong, presidente da Kia Europe, relembrando a implementação do "Plano S", ao abrigo do qual a marca irá investir, nos próximos cinco anos, 20,6 mil milhões de euros na eletrificação, serviços de mobilidade, conectividade ou condução autónoma.

Fatores decisivos

O estudo procurou identificar os principais fatores que pesam na hora de os consumidores decidirem qual o veículo elétrico que voltariam a comprar ou a recomendar. Bateria e alcance foram, desde logo, os aspetos mais citados em ambos os segmentos de mercado e responsável por 20% da satisfação geral dos proprietários. "Mesmo que a maioria dos condutores dirija menos do que a autonomia declarada da bateria do seu veículo, eles ainda querem saber se a autonomia real da bateria está próxima da declarada", explica Brent Gruber, um dos diretores da J.D. Power. A infraestrutura de carregamento público é o ponto que surge logo a seguir para determinar a satisfação tanto no caso das marcas premium como nos modelos destinados ao mercado de massas.

Os gastos e as despesas também pesam nesta equação, sobretudo para determinar se a escolha deve recair num automóvel zero emissões ou num movido a combustão interna. E, nas duas categorias, os proprietários concordam que a opção mais racional recai sempre num carro elétrico. O custo de propriedade é um fator chave na compra de um elétrico que, por regra, tem menos peças para manter, requisitos de serviço menos frequentes e encargos com combustível mais baixos do que os automóveis convencionais.

Não será por acaso que 82% dos inquiridos asseguraram que irão "definitivamente" considerar, no futuro, a compra de outro veículo elétrico. No caso do Kia e-Niro, tanto a versão de 2019 como a de 2020 venceram a categoria generalista, ficando o crossover como o mais bem pontuado em satisfação do cliente. Com 395 Nm de binário e quatro modos de condução, o grupo de motopropulsor elétrico deste modelo foi projetado para oferecer tecnologia e conectividade avançadas com o objetivo de satisfazer as necessidades dos condutores com qualquer estilo de vida. Este não é o único reconhecimento que a marca sul coreana obteve nos últimos meses. Em Portugal, o Kia e-Niro foi distinguido como o "Melhor Carro Elétrico em Portugal", em 2020 pelos Global Mobi Awards by Prio e recentemente foi eleito "Carro Elétrico de Empresa" nos Prémios Fleet Magazine.

PUB

Veja tudo sobre mobilidade e o Portugal Mobi Summit em https://portugalms.com/

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG