Aquisição

Empresa de chocolates Imperial vendida aos espanhóis da Chocolates Valor

Empresa de chocolates Imperial vendida aos espanhóis da Chocolates Valor

A empresa espanhola Chocolates Valor revelou esta quarta-feira que chegou a acordo para a aquisição da marca portuguesa de chocolates Imperial, ao fundo Vallis Capital Partners.

A Imperial - Produtos Alimentares é a maior fabricante do setor em Portugal, soma quase 90 anos de história e detém as marcas Regina, Jubileu, Pantagruel, Pintarolas e Alegro, explica a Chocolates Valor em comunicado, não revelando o valor da transação por acordo de confidencialidade.

Trata-se da primeira operação de aquisição internacional por parte da Valor, que se enquadra no plano estratégico trienal, que corrobora o "compromisso com a expansão iniciada há décadas" e que a levou a estar presente com os seus produtos em mais de 60 países.

"A aquisição da Imperial é um momento importante para nós, é a concretização de um sonho", afirmou o presidente executivo da Chocolates Valor, Pedro López.

E prosseguiu: "Tratou-se de uma decisão cuidada e que resultou do facto de termos encontrado uma empresa com a qual nos identificamos e que nos complementa. O nosso 'roadmap' integra o crescimento orgânico e inorgânico, e nesse sentido analisamos inúmeras propostas para encontrar o parceiro de viagem perfeito".

A operação está ainda sujeita a aprovação por parte da Autoridade da Concorrência, adverte o fundo Vallis Capital Partners, frisando que a alienação lhe permite prosseguir "com sucesso o ciclo de desinvestimento e geração de liquidez para os seus subscritores, apesar do atual contexto global de incerteza e recessão".

Durante os cinco anos em que fez parte do portefólio do fundo Vallis Sustainables Investments I, a Imperial recebeu um investimento de mais de 16 milhões de euros que permitiu reforçar a notoriedade das suas marcas e modernizar as instalações industriais.

PUB

A compra da Imperial é a segunda aquisição na história da Chocolates Valor, já que em 2013 adquiriu a fábrica de chocolates Ateca, localizada em Zaragoza e as marcas Huesitos e Tokke, sendo que esta é a primeira operação de internacional da empresa.

O objetivo é que a transação, que se encontra ainda sujeita à aprovação das autoridades, se complete nas próximas semanas, realça a empresa espanhola, adiantando que até esse momento, a fábrica continuará a operar "como habitualmente", sendo que as instalações e as marcas continuarão a ser geridas pela Vallis Capital Partners.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG