Premium

Empresas de transporte público ameaçam parar já em janeiro

Empresas de transporte público ameaçam parar já em janeiro

Operadores de transportes públicos denunciam situação "dramática" e pedem ao Governo que ajude a garantir a sua sustentabilidade. Dizem que a atualização de 0,38% das tarifas não cobre custos operacionais.

Várias empresas de transportes públicos podem reduzir serviços ou mesmo parar em janeiro. Segundo o presidente da Associação Nacional de Transportes de Passageiros (Antrop), Luís Cabaço Martins, a "sustentabilidade" dos operadores está na mão do Governo, com a revisão imediata do valor compensatório das tarifas. Afirma que a atualização de 0,38%, proposta para 2020, "é clarissimamente insuficiente para a sustentabilidade", numa altura em que, "devido a um conjunto de circunstâncias acumuladas, a situação da generalidade dos operadores é dramática".

"É uma situação transversal. Tivemos custos operacionais muito acima da percentagem que nos está a ser autorizada e, portanto, o que vai acontecer seguramente é, numa primeira fase, a redução do serviço, prejudicando a população e, numa segunda fase, podem até acontecer problemas ainda mais graves, com alguns operadores que não aguentem ter a manutenção do serviço", declarou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG