Combustíveis

Espanha pede investigação ao aumento dos preços dos combustíveis

Espanha pede investigação ao aumento dos preços dos combustíveis

O Governo espanhol está a estudar um novo programa, em 2013, para estimular a compra de automóveis e solicitou uma investigação para determinar o que está a causar o aumento dos preços dos combustíveis em Espanha.

Em entrevista à TeleMadrid, José Manuel Soria, ministro da Industria, começou por confessar que inicialmente não acreditava na possibilidade de um novo Plano Renova, para ajudas públicas ao consumidor para a compra de carros novos. Porém, admite, agora tudo fará para que o plano avance em 2013 já que "do setor do automóvel vivem mais de 270 mil pessoas".

"É o segundo [setor] da economia e o mais exportador", justificou. "Mais de 85% da produção espanhola é exportada, mas é um setor muito sensível à atividade económica", disse. "Que se comprem mais carros depende de haver, ou não, mais rendimentos disponíveis e mais consumo", afirmou.

Inicialmente, acrescentou o ministro, ele próprio considerava "difícil pensar que para incentivar o consumo fosse necessário dar um apoio inicial", mas o Plano Renova anterior demonstrou ser "muito eficaz".

Caso o Governo consiga destinar 200 milhões de euros para outro plano poderia multiplicar-se por dois ou três o volume de vendas.

Já no que toca ao setor dos combustíveis, José Manuel Soria anunciou que solicitará à Comissão de Concorrência e Energia que estude porque é que, apesar da menor pressão fiscal em Espanha, o preço antes de impostos é maior do que a média europeia.

Quer também saber, explicou, porque é que se o petróleo sobe o aumento dos combustíveis é vertiginoso, mas se o petróleo cai a descida de preço é muito lenta.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG