Economia

Estamos a gastar mais na comida e menos na higiene

Estamos a gastar mais na comida e menos na higiene

Gastos dos consumidores no retalho concentram-se no essencial. Estudo revela que produtos de higiene para o lar e pessoal sofrem quebra, mas também as bebidas - alcoólicas e não alcoólicas.

Em tempos de crise, os consumidores portugueses estão a comprar apenas o essencial - alimentação. Corta-se em tudo o resto. Os números não enganam: nos primeiros 11 meses deste ano, a mercearia representa 36,3% das vendas da grande distribuição; contra apenas 35,8% em 2011; em compensação, os produtos de higiene para o lar já só valem 8,2% das vendas (eram 8,5%) e o peso na faturação da higiene pessoal caiu de 12,2% para 11,9%.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa

Outras Notícias