Grécia

Eurogrupo aprova tranche de oito mil milhões para a Grécia

Eurogrupo aprova tranche de oito mil milhões para a Grécia

Os ministros das finanças da Zona Euro aprovaram esta sexta-feira o desembolso de uma nova tranche de oito mil milhões de euros da ajuda financeira à Grécia.

"Concordámos em apoiar o desembolso da próxima tranche da assistência financeira à Grécia no contexto do actual programa de ajustamento económico", nota o comunicado do Eurogrupo.

A decisão foi anunciada esta sexta-feira à tarde, continuando os ministros reunidos em Bruxelas, num encontro que começou pelas 14 horas locais (menos uma hora em Portugal continental) e prosseguirá noite dentro.

O desembolso da tranche é esperado na primeira metade de novembro, depois de a mesma ser aprovada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

Para garantir a sustentabilidade da dívida grega, os ministros das Finanças realçam que será concluído um "segundo programa de ajustamento económico" para a Grécia, "com uma combinação apropriada de financiamento adicional e o envolvimento do sector privado".

O Eurogrupo realça ainda que da quinta análise da 'troika' ao programa de ajustamento na Grécia resultou a perceção que a situação macroeconómica no país piorou desde a anterior análise "e os desafios económicos permanecem grandes".

Os "substanciais esforços de consolidação fiscal" são no entanto elogiados pelos ministros da Zona Euro, que sublinham que as metas permitirão alcançar os objetivos para 2012.

PUB

"Apelamos às autoridades gregas para concretizar mais progressos com a realização de reformas estruturais e do programa de privatizações", é dito no comunicado dos governantes.

A reunião do Eurogrupo marca o arranque de um ciclo de cimeiras, consideradas decisivas para o futuro do euro, designadamente um Conselho Europeu, domingo de manhã, e duas cimeiras da Zona Euro (domingo à tarde e quarta-feira, 26 de outubro, à noite), todas em Bruxelas e ao nível de chefes de Estado e de governo.

Os ministros das Finanças voltarão a encontrar-se sábado de manhã, então a 27 (Ecofin), para preparar o Conselho Europeu de domingo, havendo ainda lugar a um Conselho de Assuntos Gerais sábado à tarde para ultimar conclusões dessas cimeiras.

As grandes conclusões a nível da Zona Euro - que os líderes pretendem que confira enfim estabilidade à moeda única e trave a espiral da crise da dívida soberana - estão reservadas só para a próxima quarta-feira.

Esta sexta-feira, o presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, fez o agendamento de uma segunda cimeira da Zona Euro para dia 26, explicando que será nesse encontro que será finalizada a tomada das decisões discutidas no domingo.

Portugal está representado nas reuniões das Finanças pelo ministro Vítor Gaspar e nas cimeiras pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG