carro eléctrico

Ex-presidente da AICEP lamenta atraso na assinatura de memorando

Ex-presidente da AICEP lamenta atraso na assinatura de memorando

O antigo presidente da AICEP Basílio Horta lamentou, esta terça-feira, que o Governo e a Nissan nunca tenham assinado o memorando de entendimento para a nova fábrica de Aveiro, que está no Ministério da Economia "há mais de um ano".

O ex-presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) lamenta que o Governo e a Nissan nunca tenham assinado o acordo para o investimento de instalação da fábrica de baterias em Portugal, apesar de o memorando de entendimento entre o Estado português e o gigante automóvel ter "mais de um ano".

"Há um memorando de entendimento [MOU, na sigla inglesa] assinado, onde consta essa intenção de investimento de 150 milhões de euros, criação de 200 postos de trabalho. Não chegou a haver contrato. Não consigo compreender porque é que o Governo demorou tanto tempo. Esse MOU está no Ministério da Economia há mais de um ano", disse à Lusa Basílio Horta, ex-responsável pela AICEP.

A Lusa solicitou ao Ministério da Economia o acesso a esse documento, estando ainda a aguarda uma resposta.

A Nissan anunciou, na segunda-feira, a suspensão da fábrica de baterias em Aveiro para os seus carros eléctricos, um dos últimos investimentos estrangeiros anunciados pelo ex-primeiro-ministro José Sócrates.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG