Premium

Exportações do têxtil caem ao fim de sete anos

Exportações do têxtil caem ao fim de sete anos

A fase próspera do setor têxtil parece ter os dias contados, a julgar pelos números das exportações do primeiro semestre deste ano que foram menores que no período homólogo.

O fenómeno já não acontecia desde 2012, segundo os números do Instituto Nacional de Estatística (INE) recentemente divulgados.

Nos primeiros seis meses do ano, o setor exportou 2683,6 milhões de euros, menos 1,6% do que os 2725,9 milhões exportados nos primeiros seis meses de 2018. É preciso recuar até 2012 para encontrar a data da última quebra das exportações. Naquele ano, o país estava sob assistência financeira da troika e o têxtil registou uma quebra de 2,1%. Desde então foi sempre a crescer, mas este ano voltou a ser negativo.