Economia

Famílias não poupam tão pouco desde 2006

Famílias não poupam tão pouco desde 2006

O fluxo mensal de poupança parece estar a desacelerar, à medida que o consumo das famílias vai dando sinais de recuperação. Em novembro, o valor dos depósitos atingiu um mínimo de sete anos.

No mês de novembro de 2013, entraram nos cofres dos bancos 5,53 mil milhões de euros em poupanças. É preciso recuar até fevereiro de 2006, para se encontrar um volume de novas operações de depósito tão baixo, especialmente depois de no ano de 2012 o Banco de Portugal ter registado novas operações superiores a 10 mil milhões em certos meses. Em outubro, o volume de dinheiro poupado ascendeu a 6,08 mil milhões de euros. Contas feitas, em novembro os novos depósitos caíram 9% face ao mês anterior e 12,4% relativamente ao mesmo mês do ano anterior. Olhando para o mesmo mês de 2010, o último novembro antes do programa de ajustamento financeiro, os novos depósitos recuaram 28,6%.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

Outras Notícias