Economia

Fecham duas empresas por dia em Braga e Viana

Fecham duas empresas por dia em Braga e Viana

A Associação industrial do Minho antevê um "cataclismo social", caso o Estado não liquide, nos próximos três meses, as dívidas que tem às empresas de construção civil. 60% dos activosdas construtoras são dívidas de clientes, promessas de pagamento.

"Vamos assistir a um cataclismo social na região, se nos próximos três meses o Estado central, regional e local não pagarem o que devem às empresas de construção civil. O número de insolvências em Braga e Viana do Castelo é superior a duas por dia e algumas até tinham viabilidade, mas o cenário pode agravar-se", garante o presidente da Associação Industrial do Minho, António Marques.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG