PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

Economia

Finanças estiveram na "movida" e penhoraram 12 mil euros

Finanças estiveram na "movida" e penhoraram 12 mil euros

A Autoridade Tributária realizou, na noite de sexta-feira e madrugada de sábado, uma inspeção surpresa a oito restaurantes e bares portuenses com dívidas ao Estado. A ação, batizada de "Noite da Caixa", resultou na penhora de 8490 euros em dinheiro e de mercadorias no valor de 3400 euros. Foi a primeira vez que estas medidas, previstas desde o ano passado, foram levadas a cabo na noite do Porto.

As inspeções tiveram início às 23 horas de sexta-feira e prolongaram-se pela noite dentro nas zonas dos Clérigos, Massarelos e Foz. Como o JN pode comprovar em vários locais inspecionados, a operação foi cirúrgica e discreta e muitos dos clientes e transeuntes nem se aperceberam da presença dos mais de 50 agentes fiscalizadores e policiais.

O objetivo principal foi a penhora de valores monetários em caixa, bem como bens e mercadorias do estabelecimento, para o pagamento das dívidas ao Estado em falta, uma medida prevista na legislação desde o ano passado. Os oito estabelecimentos inspecionados têm dívidas ao Estado de cerca de 210 mil euros.

Ao todo, a "Noite da Caixa" permitiu a penhora de 8490 euros em numerário e de diversa mercadoria com um valor aproximado de 3400 euros. As contas bancárias de todos os estabelecimento visitados foram identificadas para a penhora eletrónica do seu saldo. Foram ainda levantados cinco autos por divergência de caixa, com valores registados inferiores aos contados na caixa.

Além das inovadoras penhoras, a operação visou a identificação de sócios, gerentes, senhorios, TOC e trabalhadores, a realização de testes de controlo físico e documental das mercadorias, o controlo dos fornecedores e dos contratos de clientes, a verificação de software certificado e a recolha do registo das operações realizadas nos últimos 30 dias. Todas as informações serão cruzadas com os dados e registos da Autoridade Tributária.

A ação, da iniciativa da AT - Direção de Finanças do Porto, envolveu quatro equipas compostas por 13 inspetores deste organismo e cinco inspetores da AT - Aduaneira que foram acompanhados e apoiados por mais de 25 agentes da PSP.