Economia

FMI não exclui recessão a nível mundial em 2012

FMI não exclui recessão a nível mundial em 2012

O Fundo Monetário Internacional advertiu esta quarta-feira que não exclui uma recessão ao nível mundial no próximo ano, em consequência de um retrocesso da economia.

"Ainda estamos a construir baseando-nos num crescimento em 2012, ainda que muito modesto, mas a actividade pode retroceder. Um risco de recessão, portanto, não é de excluir", admitiu o diretor do FMI para a Europa, António Borges, numa conferência de imprensa em Bruxelas, citado pela agência AFP.

"Em consequência nós devemos alterar as políticas económicas", defendeu António Borges.

O FMI anunciou também hoje que já é "altura" de a Zona Euro encontrar uma solução para a crise da dívida soberana, alertando para o excessivo rigor que afetará o crescimento.

"É mais do que tempo de encontrar uma solução durável para a crise da dívida soberana na Zona Euro", escreve o FMI num relatório publicado hoje em Bruxelas.

Para isso "querer atingir alvos calculados em matéria de défice não deve fazer-se com risco de uma contração a grande escala da atividade económica", acrescenta a instituição.

Neste espírito, o segundo plano de resgate da Grécia, decidido em julho, deveria ser reexaminado, para que "se concentrasse mais numa dívida sustentável" a prazo para o país e numa "retoma do crescimento económico", adiantou António Borges.

PUB

Este responsável afirmou ainda ter "confiança" no pagamento da tranche de ajuda de 8 mil milhões de euros do primeiro plano de ajuda à Grécia.

"Estamos confiantes sobre o facto de chegarmos à uma saída positiva", afirmou o diretor do FMI para a Europa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG