Combustíveis

França reduz impostos sobre os combustíveis

França reduz impostos sobre os combustíveis

O primeiro-ministro francês, Jean-Marc Ayrault, anunciou uma redução dos impostos sobre os combustíveis para limitar a subida de preços devido à escalada do barril do petróleo, mas esclareceu que a descida será "modesta e provisória".

Esta "diminuição" dos impostos permitirá ao executivo pedir às companhias petrolíferas e de distribuição "a sua parte no esforço" para controlar os preços nas gasolineiras, destacou Jean-Marc Ayrault numa entrevista conjunta à rádio RMC e à televisão BFM TV.

Tudo isto, acrescentou, "enquanto se aguarda um mecanismo que regule os preços, um mecanismo de vigilância da formação dos preços" que garanta "transparência total".

Ainda assim, o primeiro-ministro afirmou que "há que dizer a verdade aos franceses", o que significa que, "num horizonte de 10, 20 anos anos, o preço da energia fóssil vai aumentar" devido à situação geoestratégica dos países produtores e à evolução da procura mundial de crude.

Na campanha para as eleições de maio passado, o presidente francês, François Hollande, prometeu congelar os preços dos combustíveis caso se registasse uma forte subida.

A promessa acabou por ficar em suspenso devido à descida do preço do barril de petróleo, mas ganhou atualidade com a recente escalada dos preços do crude, que volta a rondar valores recorde.