Economia

Galiza critica atraso na ligação TGV Porto-Vigo

Galiza critica atraso na ligação TGV Porto-Vigo

A Junta da Galiza criticou hoje, segunda-feira, o "novo atraso de dois anos" anunciado para a ligação de alta velocidade ferroviária Porto-Vigo e pediu a "maior agilidade" para a linha estar concluída em 2013.

Em comunicado, a Junta da Galiza reclama ainda "clareza" em relação a esta infra-estrutura, para "evitar incertezas no seu desenvolvimento".

Na segunda-feira, o ministro do Fomento espanhol, José Blanco López, disse que a linha de alta velocidade ferroviária (TGV) Porto-Vigo não estará concluída antes de 2015, dois anos depois do que estava previsto.

Acrescentou que será elaborado um novo estudo para o troço entre Vigo e Porriño e referiu que o traçado definido para esta linha tem uma "orografia muito complicada".

No troço entre Vigo e a fronteira portuguesa existem dois concelhos, Porriño e Tui, contra o trajecto delineado para o TGV, que vai ser revisto e negociado com as populações.

Hoje, a Junta da Galiza vem lembrar que "há menos de um ano o Governo do Estado garantiu com rotundidade que as obras entre Porriño e a fronteira com Portugal começariam em 2010 e estariam concluídas em 2013".

"Não se afigura compreensível que agora se fale de uma demora de 24 meses, quando até há bem pouco tempo os prazos pareciam claros", critica.

"As dificuldades com o traçado não podem justificar um atraso tão importante, especialmente tendo em conta que se leva vários anos a trabalhar em vários estudos informativos", acrescenta.

A Junta "lamenta o tempo perdido" e solicita a "maior agilidade" para dispor da linha de alta velocidade entre o Vigo e o Porto em 2013, "tal como estava planificado e tal e como foi anunciado pelos Governos de Espanha e Portugal".

O governo regional da Galiza acrescenta que a mudança de critério em relação ao modelo do comboio de alta velocidade, passando do misto para exclusivamente de passageiros, "supõe um novo factor de incerteza".

O Executivo presidido por Alberto Núñez Feijoo frisa que na Cimeira Luso-Espanhola realizada a 24 e 25 de Novembro de 2006 em Badajoz "se consolidou a ligação ferroviária de alta velocidade entre Vigo e Porto como uma linha de tráfico misto".

O início de exploração da linha Porto-Vigo, que terá uma extensão de 125 quilómetros, dos quais 100 quilómetros em território português, estava previsto para 2013, segundo informações disponíveis na página da RAVE-Rede Ferroviária de Alta Velocidade na Internet.

O investimento na primeira fase, entre Braga e Valença, é de 845 milhões de euros, de acordo com a empresa responsável pelo projecto de alta velocidade português.

 

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG