Economia

Governo espera fim dos défices externos já em 2014

Governo espera fim dos défices externos já em 2014

O Governo espera que a economia portuguesa deixe de apresentar défices externos de forma sustentada e consiga um saldo positivo com o exterior já em 2014, da ordem dos 1,3% do Produto Interno Bruto.

De acordo com as previsões incluídas pelo Executivo no Documento de Estratégia Orçamental (DEO) 2012-2016 entregue esta segunda-feira no Parlamento, o Governo espera que a economia consiga já ter capacidade de financiamento liquida face ao exterior em 2014.

Este ano, o défice externo deve ser reduzido para os 2,5% do PIB, a que se segue um resultado marginalmente negativo ainda em 2013, na ordem dos 0,4%.

Caso se confirmem as previsões do Executivo, a economia portuguesa terá já capacidade de financiamento liquida face ao exterior na ordem dos 1,3% do PIB em 2014, de 3,1% em 2015 e de 4,9% em 2016.

Estas contas beneficiam em grande parte de um crescimento sustentado das exportações, que o Governo espera que venham a crescer entre os 5,6 e os 6,9% de forma progressiva entre 2013 e 2016, e de uma forte queda das importações este ano (na ordem dos 6,4%) e uma subida abaixo do previsto para as exportações no horizonte da projeção.