Economia

Governo espera recessão menos profunda este ano

Governo espera recessão menos profunda este ano

O Governo melhorou pela primeira vez desde a assinatura do acordo com a 'troika' as projeções para a recessão este ano, esperando agora uma queda de 3% do Produto Interno Bruto, a mesma previsão da segunda revisão.

De acordo com o quadro macroeconómico incluído no Documento de Estratégia Orçamental (DEO) para 2012-2016 entregue, esta segunda-feira, pelo Governo no Parlamento, o Executivo espera novamente uma recessão na ordem dos 3%.

O Governo faz também a previsão mais otimista até ao momento relativamente a 2013, onde continua a esperar um regresso ao crescimento na ordem dos 0,6%.

As previsões para 2013 apontavam para um crescimento à volta dos 0,3%, incluindo no cenário macro revisto pela 'troika' na última revisão do Programa de Assistência Económica e Financeira.

O Executivo está ainda a trabalhar com base num crescimento de 2% do PIB em 2014, seguido de um crescimento de 2,4% em 2015 e de 2,8% em 2015.

Segundo as explicações do ministro das Finanças, Vítor Gaspar, no final deste horizonte o PIB português já estará a crescer em pleno face ao PIB potencial.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG