Economia

Governo estuda mistura de reforma parcial com emprego parcial

Governo estuda mistura de reforma parcial com emprego parcial

A CIP quer reformas antecipadas sem penalização para carreiras contributivas de mais de 40 anos e vai levar o tema à Concertação. O Governo estará mais inclinado para uma solução na linha do envelhecimento ativo.

A proposta que está a ser equacionada pela Confederação Empresarial de Portugal dirige-se aos trabalhadores que não tingiram ainda a idade legal da reforma (66 anos), mas acumularam já mais de 40 anos de descontos. E prevê que a saída de um trabalhador mais antigo para a reforma antecipada sem qualificações dê obrigatoriamente lugar à contratação de um trabalhador mais jovem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG