Economia

Governo grego chega a acordo sobre austeridade

Governo grego chega a acordo sobre austeridade

O gabinete do primeiro-ministro grego confirmou esta noite que o governo de coligação que lidera aprovou "unanimemente" o acordo imposto pela zona euro e respectivas medidas de austeridade para garantir um segundo resgate.

"A aprovação foi unânime", disse o gabinete de Lucas Papademos à AFP.

A agência semi-estatal ANA tinha já adiantado que o acordo, que impede o incumprimento de pagamentos de Atenas a 20 de março, seria submetido a votação no parlamento no domingo, mas a informação não pode ser confirmada junto do porta-voz do governo de Papademos.

Segundo Papademos, já no início da semana se tinha chegado a acordo em relação às medidas de austeridade exigidas à Grécia pela 'troika' (Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e Comissão Europeia) mas o parceiro minoritário da coligação, da extrema direita, tinha abandonado as negociações, que se prolongaram pela noite de quinta para sexta-feira, rejeitando mais cortes.

Depois disto, a Grécia foi explicitamente informada pelos seus parceiros da zona euro que tem de chegar a um entendimento em relação às medidas de austeridade para garantir um segundo empréstimo, de 130 mil milhões de euros), que está pendente desde outubro.

Sem este financiamento, Atenas entra em situação de incumprimento de pagamentos a 20 de março, dia em que têm de reembolsar títulos de dívida de cerca de 14,5 mil milhões de euros.

Esta sexta-feira, quatro ministros da extrema-direita e uma socialista apresentaram a demissão em reação às futuras medidas de austeridade.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG