Orçamento de Estado

Governo mantém "enorme aumento de impostos" de Vítor Gaspar

Governo mantém "enorme aumento de impostos" de Vítor Gaspar

O Governo vai manter os escalões de IRS aplicados este ano também em 2014, depois das profundas alterações introduzidas em 2013, e também a sobretaxa em sede de IRS que cortava o equivalente a um subsídio a todos os trabalhadores.

Assim, o Governo mantém na proposta de Orçamento do Estado para 2014 o "enorme aumento de impostos" que já tinha aplicado este ano, como lhe chamou o ex-ministro das Finanças, Vítor Gaspar.

Os escalões de IRS, após a redução aplicada de oito para cinco escalões este ano e com valores mais reduzidos do que a que foi aplicada este ano, mantêm-se inalterados, o que prejudicará os trabalhadores que tenham algum aumento salarial durante o ano de 2014.

Ao nível das deduções à coleta, depois de dois anos a cortar nas deduções, estas permanecem inalteradas, não existindo assim agravamento na altura de entregar a declaração de IRS referente ao rendimento de 2014, que só acontece em 2015.

No próximo ano ainda se sofrem os efeitos dos limites nas deduções aplicadas no Orçamento do Estado para 2013, quando for entregue a declaração de rendimentos referente a este ano, na primeira metade de 2014.

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, disse hoje que o Governo ainda não tem condições para reduzir a carga fiscal sobre os rendimentos dos trabalhadores nem sabe quando isto pode vir a acontecer.

"Não temos condições infelizmente para reduzir o IRS este ano, nem temos condições para saber quando isso será possível", disse durante a apresentação da proposta de Orçamento do Estado para 2014, numa conferência de imprensa que se realizou esta noite no Ministério das Finanças.

Outros Artigos Recomendados