Impostos

Governo tem "abertura para ponderar" subida de IRC para grandes empresas

Governo tem "abertura para ponderar" subida de IRC para grandes empresas

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, mostrou, esta quarta-feira, no parlamento, "abertura para ponderar" um aumento da carga fiscal para as grandes empresas com lucros elevados.

"O Governo é também sensível à sugestão do PS de tornar mais nítida na reforma [do IRC - Imposto sobre o Rendimento de Pessoa Coletiva] a equidade fiscal quanto às muito grandes empresas. Isto significa uma abertura a ponderar uma reconfiguração da carga fiscal de empresas com lucros muito elevados", afirmou Paulo Núncio na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Administração Pública.

O deputado socialista João Galamba, por seu lado, defendeu que, "enquanto o clima geral de austeridade se mantiver, muito dificilmente haverá investimento" e defendeu a redução da taxa de IRC apenas para pequenas e médias empresas, ficando de fora desta medida as grandes empresas.

"O PS defende a redução da taxa para pequenas empresas e terá outras propostas que serão apresentadas até terça-feira sobre essa matéria", afirmou, explicando que o PS defende esta redução do IRC "apenas para PME (...) porque as grandes empresas têm outros instrumentos ao seu dispor para se recapitalizarem".

Por isso, acrescentou, as grandes empresas "não precisam tanto do apoio do Estado para aumentar as suas disponibilidades financeiras, para facilitar a sua situação de liquidez e para facilitar a recapitalização".