Agricultura

Governo vai criar condições para manter exportações de frutas e legumes para o Reino Unido

Governo vai criar condições para manter exportações de frutas e legumes para o Reino Unido

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, sublinhou esta quarta-feira na feira Fruit Logistica, que o Governo está a criar condições para que a presença das empresas portuguesas no Reino Unido "se mantenha e saia reforçada".

O mercado britânico é o terceiro mais importante para as exportações portuguesas do setor de frutas e legumes. Em 2018, representou 9,7% do total das exportações, cerca de 145 milhões de euros.

"É um mercado muito importante para nós. O que estamos a fazer, através dos diversos canais e dos programas que foram disponibilizados pelo Governo, é criar condições para que a nossa presença se mantenha e saia reforçada, se possível", sublinhou a ministra da Agricultura em declarações aos jornalistas.

"Do ponto de vista do que são os custos diretos, até para o próprio Reino Unido, torna-se mais vantajoso, e também dos custos ambientais. (...) Além de que os nossos produtos são de excelência", destacou a governante.

Maria do Céu Albuquerque garantiu que o Governo está "empenhado", tem "um programa específico" e está a acompanhar "todas as empresas que sinalizem questões que tenham de ver resolvidas" para se manterem no mercado do Reino Unido.

As estimativas da Portugal Fresh para 2019 indicam que as exportações nacionais deverão ultrapassar os 1.600 milhões de euros, um crescimento de 105% face aos valores de 2010, ano em que ainda não existia uma estratégia de promoção conjunta e as vendas para os mercados externos valiam 780 milhões de euros.

Tal como em 2010, Espanha continua a ser o principal cliente das frutas, legumes e flores nacionais.

Em 2019, entre janeiro e novembro, as exportações para Espanha atingiram os 447 milhões de euros, mais 90% do que no mesmo período de 2010.