Economia

Governo vai reestruturar capital de risco público

Governo vai reestruturar capital de risco público

O ministro da Economia revelou, este sábado, no Porto, que a reestruturação do capital de risco público será anunciada na próxima semana e será "a maior das últimas décadas".

Álvaro Santos Pereira falava, este sábado à tarde, durante a sessão de encerramento da conferência inserida na Feira Internacional Negócios para PME.

"É importante promover o financiamento público e privado adequados ao empreendedorismo e inovação, ao capital de desenvolvimento, ao financiamento bancário e ao capital de risco. Uma das grandes reformas será anunciada esta semana. Iremos fazer, provavelmente, a maior reestruturação do capital de risco público que foi feito nas últimas décadas", afirmou o ministro.

O ministro revelou que a fusão das entidades públicas de capital de risco deverá começar no início de 2012 com o plano a ser definido até ao final deste ano.

"Neste momento, múltiplas entidades de capital de risco não estão coordenadas, estão dispersas e às vezes concorrem entre si", afirmou Álvaro Santos Pereira.

Segundo o ministro da Economia e do Emprego, "será criada uma entidade única que será um operador único de capital de risco", o que vai "simplificar a situação actual" e "criar músculo" em termos empresariais, apesar de ser algo que "vai levar algum tempo", explicou o governante aos jornalistas à margem da sua intervenção.

O ministro afirmou que a política de crescimento será uma grande aposta do Governo, revelando que está a ultimar programa voltado para a promoção do empreendedorismo e inovação nacional.

"A política de crescimento será uma grande aposta deste Governo, porque entendemos que só com reformas podemos ajudar as empresas a internacionalizarem-se, a tornarem-se mais competitivas, mais dinâmicas e criar empreendimento", defendeu Álvaro Santos Pereira.

Álvaro Santos Pereira sublinhou a necessidade de "reforçar o empreendedorismo nacional", adiantando que o Governo "está a ultimar programa voltado para a promoção do empreendedorismo e inovação nacional".

O governante anunciou, também, que vai ser posta em consulta pública uma nova lei da concorrência na próxima semana, apelando ao contributo de todos os interessados.

O ministro da Economia e do Emprego declarou esperar que "toda a gente interessada veja essa nova lei da concorrência e a analise e critique" para que possa ser melhorada.

Desta forma, "todos os contributos serão bem-vindos", disse Álvaro Santos Pereira, acrescentando que esta nova lei se vai enquadrar no conjunto de reformas estruturais que o Governo pretende levar a cabo a nível económico.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG