Bebidas

Gran Cruz assume distribuição em Portugal do whisky Cutty Sark

Gran Cruz assume distribuição em Portugal do whisky Cutty Sark

O grupo Gran Cruz assumiu a distribuição em Portugal do Cutty Sark Scotch Whisky, após chegar a acordo com a Sogrape, que desde 2001 estava associada àquela marca de 'whisky' escocês, anunciaram hoje as duas empresas.

"A partir de janeiro de 2019 a Sogrape Distribuição transfere os direitos de distribuição para a Companhia União dos Vinhos do Porto e Madeira, a empresa de distribuição do Grupo Gran Cruz em Portugal", lê-se num comunicado conjunto emitido pelas duas empresas.

Este acordo surge após a aquisição ao grupo Edrington, em dezembro passado, da marca Cutty Sark Scotch Whisky pelos franceses da La Martiniquaise-Bardinet.

Em Portugal, a La Martiniquaise-Bardinet detém a subsidiária Gran Cruz, líder em exportações do vinho do Porto e que encabeça um grupo de oito empresas a operar no setor dos vinhos do Porto, do Douro e da Madeira e ainda na área do enoturismo.

"O Cutty Sark é um grande 'whisky' escocês e um ícone do segmento em Portugal, pelo que a distribuição do Cutty Sark consolida a nossa posição como um dos principais distribuidores de vinhos e destilados em Portugal, juntando-se ao nosso portfólio de marcas internacionais Label 5, Glen Moray, vodka Poliakov, bem como aos vinhos do Porto e do Douro das marcas Porto Cruz, Dalva e Quinta de Ventozelo", afirma o diretor-geral da Gran Cruz, citado no comunicado.

Segundo Jorge Dias, esta aquisição representa "uma demonstração do forte compromisso do grupo de investir em Portugal", traduzida nos últimos anos na abertura do Espaço Porto Cruz, em 2012, na construção da moderna adega de Alijó e aquisição da Quinta de Ventozelo, em 2014, na aquisição dos ativos da Companhia Comercial de Vinho do Porto, em 2015, e mais recentemente na abertura da Gran Cruz House e do restaurante Casario, na Praça da Ribeira do Porto.

Já Manuel Sousa Pinto, administrador da Sogrape Distribuição, assume-se "naturalmente triste" com a saída da marca Cutty Sark do portfólio de marcas internacionais de espirituosos premium da empresa, "depois de 17 anos a construir a marca em Portugal", mas afirma-se "certo de que a marca continuará a prosperar na posse de La Martiniquaise-Bardinet".

PUB

Também hoje, a Sogrape anunciou a aquisição da Quinta da Romeira, que, com 75 hectares de vinha, "simboliza a entrada" do grupo na região de Lisboa, cujos vinhos faltavam no portfólio da empresa.

"Entrar em Lisboa era, para a Sogrape, obrigatório. E fazê-lo através da sub-região de Bucelas é, para nós, um enorme motivo de alegria e orgulho, mas também de grande responsabilidade", comenta o presidente do Conselho de Administração do grupo português, Fernando da Cunha Guedes.

Outras Notícias