Salários

Groundforce dá "luz verde" a acordo com TAP

Groundforce dá "luz verde" a acordo com TAP

O Conselho de Administração da Groundforce aprovou, esta sexta-feira, o acordo com a TAP, que prevê a compra dos equipamentos da empresa de "handling" e desbloqueia o pagamento de salários e despesas no curto prazo, segundo fonte sindical.

Na quinta-feira, a SPdH (conhecida pelo nome comercial Groundforce) e a TAP chegaram a um princípio de entendimento para desbloquear provisoriamente o impasse na empresa e permitir pagar os salários aos 2400 trabalhadores, que desde fevereiro ainda só receberam 500 euros, bem como os impostos que têm de ser pagos nos próximos dias.

Uma fonte sindical disse à Lusa que o Conselho de Administração da empresa deu "luz verde" ao acordo.

O acordo prevê que a TAP compre os equipamentos da Groundforce por cerca de sete milhões de euros, uma solução de curto prazo, que permite resolver os problemas mais urgentes da empresa, enquanto se procura uma solução para as restantes verbas de que necessita, para fazer face aos prejuízos causados pela pandemia.

Os representantes dos trabalhadores foram informados, na quinta-feira, que, caso este acordo se concretizasse, receberiam os seus salários até segunda-feira.

PUB

A Groundforce é detida em 50,1% pela Pasogal e em 49,9% pelo grupo TAP, que, em 2020, passou a ser detido em 72,5% pelo Estado português e que é acionista minoritário e principal cliente da empresa que presta assistência nos aeroportos de Lisboa, Porto, Faro, Funchal e Porto Santo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG