Economia

Groundforce falha pagamento dos salários de fevereiro

Groundforce falha pagamento dos salários de fevereiro

Sem receitas, a Groundforce não vai conseguir pagar o salário de fevereiro a mais de dois mil trabalhadores. TAP estava a ajudar a empresa a sobreviver à crise de tesouraria, mas deixou de poder pagar.

A viver, há meses, uma crise financeira, na sequência da quebra do número de voos devido à pandemia, a Groundforce não vai conseguir pagar aos trabalhadores o salário de fevereiro, avança o Expresso.

As remunerações eram asseguradas pela TAP (que detém 49,9% do capital da empresa), mas, face à situação insustentável, a Groundforce já comunicou aos funcionários que, este mês, o salário não será pago. Ainda assim, revela que conta normalizar a situação no prazo de 15 dias.

Num email endereçado aos trabalhadores, o empresário Alfredo Casimiro, presidente da Urbanos, relembra que, no ano passado, foi pedido ao Ministério das Infraestruturas a garantia para um empréstimo bancário que permita honrar os compromissos. No entanto, sem sucesso.

"De forma transparente, e usando de alguma prudência, prevemos que esta situação só esteja resolvida e desbloqueada nos próximos 15 dias (...). Só nessa altura teremos condições de efetuar o pagamento dos vencimentos do mês de fevereiro", acrescentou.

Além disso, explicou que as dificuldades de tesouraria têm sido superadas "com o apoio da TAP", que, agora, deixou de poder pagar. "Apesar dos esforços desenvolvidos até à última hora, o Conselho de Administração da TAP informou hoje não lhes ser possível conceder este auxílio que, acreditamos, seria o último antes da contratualização do empréstimo bancário com garantia de Estado", esclareceu, citado pelo semanário.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG