Desemprego

Há mais de oito mil casais com ambos os cônjuges desempregados

Há mais de oito mil casais com ambos os cônjuges desempregados

O número de casais com ambos os cônjuges desempregados quase duplicou em junho face a igual mês de 2011 e já atinge os 8316 casais, o valor mais elevado desde que esta informação é divulgada.

De acordo com os dados recolhidos pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), em junho deste ano, face a junho do ano passado, há mais 3990 casais (um aumento de 92%) a garantirem a sua sobrevivência com as prestações sociais pagas pelo Estado.

Este universo representa 5,5% do total de desempregados casados ou em união de facto inscritos no centro de desemprego (304448 pessoas).

De acordo com o IEFP, desde julho de 2011 que se regista um aumento em cadeia do número de desempregados em que ambos os cônjuges estão desempregados, tendo-se registado em junho de 2012 o número mais elevado desde que esta informação é recolhida (outubro de 2010).

No final do mês passado, dos desempregados inscritos nos centros de emprego, 49,6% eram casados ou viviam em situação de união de facto.

O aumento do desemprego foi mais acentuado nas uniões de facto (137,1%) em termos homólogos.

De acordo com os dados divulgados na semana passada pelo IEFP, o número de inscritos nos centros de emprego aumentou 24,5% em junho em termos homólogos e 0,7% face ao mês anterior, para 645995 desempregados.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG