Pandemia

Hotéis reabrem em junho com selo sanitário a ajudar

Hotéis reabrem em junho com selo sanitário a ajudar

No ano passado, a atividade turística pesou perto de 15% na economia nacional, com 27 milhões de hóspedes. Hoje, é um dos setores que mais sofrem com a pandemia.

Com fronteiras fechadas, aviões em terra e os portugueses em casa, muitos hotéis, restaurantes e empresas de eventos e animação turística tiveram de parar, pondo a maioria dos trabalhadores em lay-off. Recuperar a confiança dos clientes após a emergência é agora prioritário. É aí que entra o selo clean & safe, dado pelo Turismo de Portugal. O selo será gratuito e terá validade de um ano, implicando fiscalizações aleatórias para confirmar que as regras sanitárias são asseguradas.

A retoma ainda não tem data definida, mas a Associação de Hotelaria de Portugal (AHP) admite que, em meados de julho, a maioria dos hotéis estará a funcionar. E os dois maiores grupos nacionais admitem abrir algumas unidades já no próximo mês. "Dependerá dos dados da pandemia, mas o Vila Galé está a traçar um plano de segurança e reabertura, a anunciar nas próximas semanas", indica o administrador Gonçalo Rebelo de Almeida.

"A reabertura vai depender da procura: os hotéis fecharam porque os clientes desapareceram", vinca José Theotónio, CEO do Pestana Hotel Group, admitindo "abrir um hotel em cada um dos principais destinos (Algarve, Madeira e Lisboa) em meados de junho".

Garantia de segurança

Para assegurar que regressam, o Turismo de Portugal vai dar a garantia de que as empresas estão a implementar as recomendações da DGS e cumprem os procedimentos seguros, "uma boa iniciativa", reconhece o CEO do Pestana, que acredita que isso ajudará a passar uma mensagem de confiança.

40%: Hóspedes nacionais Foi o peso dos portugueses no ano passado, que deve subir este ano. Vila Galé acredita que irão para "espaços mais isolados, na natureza".

20%: É a ocupação prevista pelo Pestana, se houver apenas turismo nacional. "O mercado interno é demasiado limitado para viabilizar o turismo em Portugal."

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG