Economia

HP vai despedir 30 mil trabalhadores para reduzir gastos

HP vai despedir 30 mil trabalhadores para reduzir gastos

O grupo tecnológico HP anunciou, esta quarta-feira, a intenção de dispensar até 30 mil empregados com o objetivo de reduzir gastos de cerca de 2700 milhões de dólares (cerca de 2389 milhões de euros).

O anúncio da tecnológica com sede em San José, Califórnia (Estados Unidos), foi feito em comunicado, depois de uma reunião dos diretores da HP com analistas de mercado, onde foram avançados detalhes da estratégia do grupo e atualizadas as perspetivas financeiras.

O grupo tecnológico tem vindo a fazer uma reestruturação desde o ano passado, altura em que anunciou a intenção de dispensar cerca de 50 mil trabalhadores, aos quais se soma a diminuição entre 25 mil e 30 mil empregos anunciados esta quarta-feira.

Há quase um ano, a 6 de outubro, a HP informou que se iria dividir em duas empresas: a HP Inc, que assume as funções relativas aos computadores pessoais e impressoras, e a Hewlett Packard Enterprise, que fica com os serviços informáticos para empresas.

O mercado espera que esta divisão esteja concluída em novembro deste ano. A Hewlett Packard Enterprise será cotada em bolsa, com o símbolo HPE.

"A Hewlett Packard Enterprise será mais pequena e mais focada no que a HP é hoje em dia", afirmou a presidente e conselheira-delegada do grupo HP, Meg Whitman.

Está previsto que Whitman fique à frente da divisão de serviços para as empresas, enquanto Dion Weisler ficará a liderar o negócio de computadores pessoais, portáteis e impressoras.

A HP adianta que a divisão de serviços empresariais irá gerar receitas anuais de 50 mil milhões de dólares (44241 milhões de euros, à taxa de câmbio atual).