OE

Impostos sobre álcool e tabaco vão subir 1% em 2022

Impostos sobre álcool e tabaco vão subir 1% em 2022

Governo atualiza impostos especiais de consumo de acordo com a inflação, mas estima conseguir arrecadar mais 142 milhões de euros, no próximo ano, só com os impostos sobre produtos petrolíferos, o tabaco ou o álcool.

O Governo vai proceder à atualização das taxas dos Impostos Especiais de Consumo (IEC) em 1%, no próximo ano, de acordo com a taxa de inflação, segundo a proposta de lei do Orçamento do Estado para 2022, que foi esta noite entregue na Assembleia da República.

"Considerando a evolução esperada para o consumo privado e procura interna no próximo ano", o ministro das Finanças prevê um aumento da receita do ISP (Imposto sobre Produtos Petrolíferos) em 2022 de 98 milhões para 3.503 milhões de euros, o equivalente a um aumento de 3%. Já receitas fiscais resultantes do Impostos sobre o Tabaco vão crescer 2%, correspondentes a mais 34 milhões, para um total previsto de 1.374 milhões de euros.

Por fim, o Estado espera ganhar mais 10 milhões de euros no IABA, o Imposto sobre o Álcool e as Bebidas Alcoólicas, no próximo ano, o que corresponde a um aumento de 4%. No total, o IABA deverá gerar 254,3 milhões de euros no próximo ano para os cofres do Estado.

A receita fiscal do Estado prevista para 2022 é de 46.577,1 milhões de euros, o que representa um aumento de 1.701 milhões face a 2021. Deste total, 26.457,7 milhões de euros são as receitas esperadas com os impostos indiretos, o que representa um aumento de 5,21% face aos 25.145,6 milhões estimados para este ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG