Economia

Imprensa alemã ignora reunião Merkel-Sócrates

Imprensa alemã ignora reunião Merkel-Sócrates

A demissão do ministro da Defesa, por plagiar uma tese académica, e as revoltas no mundo árabe dominam, quarta-feira, a imprensa alemã, praticamente sem espaço para temas europeus, incluindo o encontro entre Angela Merkel e José Sócrates.

O Frankfurter Allgemeine (FAZ), jornal do mundo dos negócios, faz manchete com uma foto do ministro da Defesa, e o mesmo sucede com os outros jornais de referência, que comentam largamente a saída de Karl-Theodor zu Guttenberg do executivo e os embaraços que a sua substituição deverá causar à chanceler alemã.

Só nas páginas de economia o FAZ aborda a questão do pacto de competitividade franco-alemão para a zona euro, com o título "O Pacto de Merkel já não é pacto nenhum", porque o projecto apresentado pela União Europeia é "muito vago", não prevê sanções e dá aos países ampla margem de manobra para definir as políticas económicas respectivas.

NO Suedeutsche Zeitung (SZ), outro matutino de referência, a manchete é uma foto de Gutttenberg a descer simbolicamente as escadas do Ministério da Defesa, para comunicar a sua demissão aos jornalistas.

Mais abaixo, há artigos sobre a decisão do Tribunal Europeu de Justiça a exigir prémios de seguros iguais para ambos os sexos e sobre o congelamento dos bens do ditador líbio Muammar Kadhafi nos Estados Unidos.

O suplemento de economia do SZ abre com um artigo sobre a dívida dos EUA à China e divulga uma notícia desenvolvida sobre as previsões de crescimento da União Europeia para 2011.

O conservador Die Welt segue o mesmo figurino, com a manchete dedicada à demissão de Guttenberg, que ocupa também páginas inteiras no corpo interior do jornal, rivalizando com as notícias sobre a situação na Líbia.

Na economia, o Die Welt diz que o inverno passou e o desemprego manteve-se baixo, fala da alta dos preços dos combustíveis, das previsões económicas da UE e do Salão de Informática CEBIt, em Hannover, sem lugar também para a agenda europeia de Merkel nesta quarta-feira, em que além do encontro com Sócrates tem ainda uma reunião com o chanceler austríaco, Werner Faymann.

Outros Artigos Recomendados