Economia

Instituto de Emprego mandou mulheres para empresa que as despediu

Instituto de Emprego mandou mulheres para empresa que as despediu

Desde que rescindiram os contratos em 2012 e 2013 que os antigos trabalhadores da Fábrica "Lacticínios do Mileu" conhecem bem o caminho do Instituto de Emprego e Formação Profissional, mas não imaginavam que um dia pudessem ser chamados a regressar à empresa que ainda lhes deve dinheiro.

Foi nos finais do mês de julho que pelo menos cinco ex-funcionárias da fábrica receberam uma carta para se apresentarem no Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) a fim de serem entrevistadas no âmbito de uma oferta de trabalho. "Quando ouvi o nome do empregador, achei que estavam a gozar connosco", atirou Helena Monteiro, uma das primeiras a sair da fábrica onde trabalhou 42 anos por ter salários e subsídios em atraso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG