Economia

Acionistas da Navigator aprovam prémio de 23 milhões de euros aos trabalhadores

Acionistas da Navigator aprovam prémio de 23 milhões de euros aos trabalhadores

Os acionistas da The Navigator Company, reunidos hoje em assembleia-geral anual, aprovaram "por maioria" os oito pontos na ordem de trabalhos, entre os quais o prémio de 23 milhões de euros aos trabalhadores.

Diogo da Silveira deixou hoje a presidência executiva da The Navigator Company, depois de ter manifestado a vontade de não ser eleito para novo mandato, sendo substituído por João Castello Branco, 'chairman' da empresa, até designação de novo presidente.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a produtora de pasta e papel adianta que as contas de 2018, a proposta apresentada pelo acionista Semapa referente à apreciação geral da administração e fiscalização da sociedade, bem como o pagamento de dividendos e o de um prémio de 23 milhões de euros, "o valor mais elevado na história da empresa", aos cerca de 3200 colaboradores foram aprovados por maioria.

"Foi aprovada, por maioria, a proposta do Conselho de Administração para o pagamento de um dividendo de 0,27943 euros por ação", no montante total de 200 milhões de euros, tal como a "participação dos colaboradores nos lucros do exercício até 23 milhões de euros".

De acordo com o grupo, no ano passado "a participação dos colaboradores nos lucros para o mesmo universo foi de 17197556 euros".

Em 2018, o lucro subiu 8% para 225 milhões de euros, "os melhores de sempre", tal como o volume de negócios, que aumentou 3,3% para 1692 milhões de euros, enquanto o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) cresceu 13% para 455,2 milhões de euros.