Economia

Américo Amorim entre os 200 mais ricos do Mundo

Américo Amorim entre os 200 mais ricos do Mundo

Américo Amorim enriqueceu 1,1 mil milhões de dólares entre 2010 e 2011, subindo 12 lugares, para 200, na lista dos mais ricos do Mundo. Alexandre Soares Santos, da Jerónimo Martins, ultrapassou Belmiro de Azevedo, da Sonae.

O português mais endinheirado é um dos 200 homens mais ricos do Mundo. Américo Amorim, de 75 anos, vale 5,1 mil milhões de dólares (3,6 mil milhões de euros) , mais 1,1 mil milhões (791 milhões de euros) do que os 4 mil milhões de dólares (2,8 mil milhões) que valia em 2010, segundo a lista elaborada pela revista Forbes.

Belmiro de Azevedo é, agora, o terceiro mais rico de Portugal, ultrapassado por Alexandre Soares Santos, 76 anos, o segundo mais endinheirado, que vale 2,3 mil milhões de dólares (1,65 mil milhões de euros). O presidente do Conselho de Administração do grupo Jerónimo Martins, que aparece, em 2011, no lugar 512 entre os bilionários, segundo a Forbes, que não o incluiu na lista de 2010.

O patrão da Sonae não enriqueceu com a crise, mas também não emagreceu. Belmiro de Azevedo, 72 anos, continua a valer, segundo a Forbes, 1,5 milhões de dólares (1,08 milhões de euros), mas desceu do 655 lugar, em 2010, para o 833 na lista dos mais ricos do Mundo de 2011, o que prova que muita gente enriqueceu com a crise.

O mais rico de todos continua a ser o empresário mexicano Carlos Slim, com uma fortuna avaliada em 74 mil milhões de dólares (53 mil milhões de euros), noticiou na quarta-feira a revista Forbes, que elaborou a lista dos bilionários de 2011.

Carlos Slim mantêm-se à frente de Gates e Buffett

Atrás de Slim, estão os milionários Bill Gates e Warren Buffett. Segundo o "ranking" da Forbes, Carlos Slim viu a sua fortuna crescer 20500 milhões de dólares no ano passado.

"Carlos Slim tem vários negócios, mas o que corre melhor é o das telecomunicações. A sua gestão demonstra a virtude da diversificação e também o bom momento que o sector vive", disse na quarta-feira à agência Efe em Nova Iorque o presidente do grupo editorial da Forbes, Steve Forbes.

O empresário mexicano mantém a sua posição e é o único latino-americano que liderou a lista da Forbes, demonstrando uma vez mais a supremacia sobre Bill Gates (56.000 milhões) e Warren Buffett (50.000 milhões), os dois norte-americanos que foram destronados em 2000, depois de 15 anos a liderar o "ranking".

"A diferença entre Carlos Slim e as fortunas de Bill Gates e Warren Buffett é cada vez maior. Bill Gates doa todos os anos uma parte da sua fortuna e se não tivesse feito nenhuma contribuição às suas fundações estaria muito perto do primeiro lugar da lista", disse Steve.

A lista da Forbes incluiu este ano 214 novos membros e reflecte uma riqueza total de 4,5 biliões de dólares, perante os 3,6 biliões do ano passado.

"O crescimento dos milionários na nossa lista reflecte o que ocorre na economia mundial. Mostra o crescimento do sentimento empresarial: a criação de riqueza em todo o mundo aumentou no planeta", considerou Steve Forbes.

Nos dez primeiros lugares da lista é de destacar ainda a presença do francês Bernard Arnault (41.000 milhões de dólares), do norte-americano Lawrence Ellison (39.500 milhões de dólares" e dos magnatas indianos Lakshmi Mittal (31.100 milhões de dólares) e Mukesh Ambani (27.000 milhões).

O segundo homem mais rico da América Latina é o brasileiro Eike Batista, que ocupa a oitava posição global, com 30 mil milhões de dólares, uma posição acima do espanhol Amancio Ortega (31 mil milhões de dólares).

Na décima posição está Christy Walton, com uma fortuna avaliada em 26.500 milhões de dólares.

Apesar de os Estados Unidos liderarem a lista com 413 milionários, esta é a primeira vez que outros países conseguem mais de cem personalidades no "ranking" da Forbes: a China (115) e a Rússia (101).

A Forbes realça ainda a fortuna do fundador e presidente do Facebook, Marz Zuckerberg, que ocupa a 52.ª posição do "ranking", por ter aumentado, no ano passado, a sua riqueza em 238 por cento, alcançando os 13.500 milhões de dólares.

A revista Forbes elabora o "ranking" dos mais ricos do planeta há 25 anos e este ano incluiu na sua lista dos "super ricos" 1.140 homens e mulheres.

Conteúdo Patrocinado