Economia

Apoio aos transportes cortado em um terço

Apoio aos transportes cortado em um terço

O valor das indemnizações pagas pelo Estado aos transportes urbanos de Porto e Lisboa pelo serviço público prestado caiu um terço, face a 2011. Juntas, as quatro empresas ganham tanto quanto a RTP.

O Governo cortou em um terço a quantia a entregar às quatro empresas públicas de transportes do Porto e Lisboa, a título de indemnizações compensatórias, pagas aos prestadores de serviço público, para subsidiar o preço cobrado ao utente. A STCP e a Carris, nos autocarros, e os metros do Porto e de Lisboa vão receber, em conjunto, perto de 90 milhões de euros, tanto quanto a RTP, a mais beneficiada.

O valor das indemnizações compensatórias a pagar foi ontem tornado público. Num ano de contenção da despesa do Estado, quase todos saem a perder. As empresas de autocarros sofrem um corte de mais de metade, especialmente a Carris. O Metro do Porto fica quase em casa, mas o de Lisboa levará mais dois milhões de euros.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

Imobusiness