Economia

Banco Central Europeu enviou barco com cinco mil milhões em notas para o Chipre

Banco Central Europeu enviou barco com cinco mil milhões em notas para o Chipre

O Banco Central Europeu fez chegar a Nicósia cinco mil milhões de euros, para evitar falta de liquidez nos bancos do Chipre, que abriram às 12 horas (10 em Portugal continental) desta quinta-feira. De barco e camião, fez-se sob grandes medidas de segurança a maior transferência de dinheiro vivo desde que existe o euro.

Vários Camiões blindados transportaram o dinheiro, numa operação secreta e vigiada pela polícia, conduzida durante a noite de quarta-feira e madrugada de quinta-feira, noticia o jornal alemão "Der Spiegel".

As forças de segurança do Chipre protegeram o dinheiro, mobilizando um grande dispositivo de segurança, que incluiu um helicóptero, naquele que foi o maior transporte de dinheiro em numerário desde que o Euro foi criado.

Para evitar falta de liquidez no Chipre, o BCE fretou um barco que transportou dinheiro fresco para o Chipre. A embarcação atracou, quarta-feira à noite, no porto cipriota de Lanarca, de onde o dinheiro seguiu, em camião, para instalações expressamente preparadas pelo Banco Central do Chipre.

O BCE não comentou a notícia do "Der Spiegel", limitando-se a referir o comunicado, emitido recentemente, em que diz não ter objeções ao pedido de Ajuda de Liquidez de Emergência (ELA, na Sigla original) formulado pelo Banco Central do Chipre.

Esta quinta-feira, dezenas de pessoas faziam fila a menos de 30 minutos da reabertura dos bancos em Chipre, que estão sob altas medidas de segurança.

Os bancos em Chipre reabrem entre as 12 horas locais (10 em Portugal continental) e as 18 horas, depois de terem estado fechados durante 12 dias.

Segundo a France Presse, cerca de 50 pessoas estavam em fila à porta do Banco de Chipre no centro de Nicósia, enquanto noutros estabelecimentos os números eram de cerca de uma dezena.

Seguranças, alguns armados, foram colocados à frente dos bancos locais e estrangeiros da capital cipriota, um fenómeno novo na ilha.

Os levantamentos diários por depositante vão estar limitados a 300 euros e esta restrição deverá estar em vigor pelo menos durante uma semana.